domingo , 19 novembro 2017

Home » Notícias » Estudantes participam de audiência pública na Escola Sem Partido

Estudantes participam de audiência pública na Escola Sem Partido

14 março, 2017 - 9:24 Categoria: Notícias Deixe um comentário A+ / A-

Dando sequência a rotina de audiências públicas para debater o projeto de lei Escola Sem Partido, a comissão especial voltou a se reunir, nesta terça-feira (14/13), para ouvir o relato de pessoas ligadas ao setor de educação sobre a realidade do ensino no Brasil.

Hoje, participaram da audiência dois estudantes, Douglas Garcia e Fernanda Salles, e a presidente da UNE, Carina Vitral. Enquanto os estudantes apontaram problemas nas escolas, intimidação e, inclusive, agressões físicas e verbais sofridas em sala de aula em decorrência de posicionamentos políticos, ideológicos e religiosos, a presidente da União Nacional dos Estudantes, Carina Vitral, minimizou: “na opinião da UNE existem outros problemas nas escolas que não esses. É urgente discutir na Câmara dos Deputados a questão da verba para a educação”, citou.

Douglas Garcia, estudante e técnico de informática, contudo, destacou prejuízos à formação escolar dos estudantes como consequência da doutrinação ideológica. Segundo ele, as escolas dão preferência por disciplinas de humanas, em detrimento de exatas.

“Eu venho expor a falta de caráter daqueles que possuem a audiência cativa dos alunos, e, ao invés de utilizarem da audiência deles para tentar construir um futuro melhor, ensinando matérias de base, como matemática, física, biologia, pelo contrário, derrubam sobre esses alunos descargas de discursos ideológicos e doutrinários. Esse jovem que vos fala no último ano do ensino médio não teve professor de matemática. Enquanto estava necessitado daquilo que era base, de ensino técnico, aprendia ideologia de gênero”, frisou. Ele também citou episódios de perseguição e despreparo de profissionais de ensino em lidar com opiniões divergentes.

A estudante Fernanda Salles, que também é jornalista, disse que a doutrinação ideologia em sala de aula é recorrente. “Como a maioria das pessoas da minha geração, sofri doutrinação em sala de aula. Só que eu sofri outra consequência da doutrinação. No dia 6 de fevereiro eu fui covardemente agredida por um bando de doutrinados dentro de um prédio público, em palestra do ex-presidente do Partido Comunista do Brasil, Renato Rabello, na UFMG. Eu, meu marido, e mais quatro amigos”, contou.

Os dois estudantes disponibilizaram vídeos e áudios comprando perseguições, agressões verbais, e, no caso da Fernanda Salles, agressões físicas. O material foi entregue à comissão especial e será anexado junto aos documentos que estão sendo coletados nas audiências públicas.

O presidente da comissão, o deputado federal Marcos Rogério (DEM-RO), informou que o debate também será realizado nos estados. “O tema é sério e merece uma discussão ampla. Vamos levar as audiências públicas para os estados para buscar mais informações sobre a realidade do ensino no país”, disse.

 

Estudantes participam de audiência pública na Escola Sem Partido Reviewed by on . Dando sequência a rotina de audiências públicas para debater o projeto de lei Escola Sem Partido, a comissão especial voltou a se reunir, nesta terça-feira (14/ Dando sequência a rotina de audiências públicas para debater o projeto de lei Escola Sem Partido, a comissão especial voltou a se reunir, nesta terça-feira (14/ Rating: 0

Deixe um Comentário

PDT Nacional Ji-ParanáCamara dos DeputadosSenado FederalGoverno de Rondônia
voltar ao topo